Cultura

Andy Warhol e as Latas de Sopa Campbell’s- a revanche

Andy Wahrol, a maior figura do movimento artístico das décadas de 50 e 60, conceituou seu trabalho de uma forma completamente diferente até o momento, utilizando a publicidade em suas obras. Cores brilhantes e fortes, tintas acrílicas, serigrafia em larga escala, tudo isso refletia a personalidade de um artista multifacetário, que usava rostos famosos e símbolos icônicos da história da arte para fabricar arte em série.

Para entendermos melhor a importância desse cara na arte, entendam que ele quebrou barreiras e paradigmas ao partir para o processo semimecanizado abordando temas comerciais, com a ausência do traço de pincel. Ofensa descarada à natureza ao eleger o tema comercial  e mundano, que também representavam um ataque ao expressionismo abstrato, que até então, dominava o mundo pós guerra nos EUA.

Andy Warhol criou obras em cima de mitos. Entre seus temas mais memoráveis, estão Marilyn Monroe, Liz Taylor, Elvis Presley, Che Guevara, Monalisa, Michael Jackson. O artista queria mostrar o quanto personalidades públicas são figuras impessoais e vazia através da técnica de produção mecânica (em série) em vez do trabalho manual a que todos estavam acostumados. A serigrafia era utilizada para retratar então a impessoalidade do objeto produzido em massa para o consumo e a frivolidade da propaganda. Podemos ver esse recado nas garrafas de Coca-Cola e naquela que ganhou o mundo: a lata de sopas Campbell’s.

 
Wahrol produziu uma série de quadros com a lata de sopa Campbell’s a partir de 1962. O primeiro trabalho sobre o tema era composto por 32 latas de sopa Campbell’s, dispostas em um quadro de 50,8 de altura x 40,6 de largura e por mais 2 fases distintas de sua carreira, usou as imagens da lata, o que facilmente atrelou seu nome e trabalho a essa imagem.



E 50 anos depois do estrondoso sucesso que mudou o rumo da história da arte no mundo, chegou a hora da Campbell’s homenagear o artista. A marca lançou uma edição limitada das latas de sopa, com os mesmos rótulos da série de pinturas de Wahrol “32 Latas de Sopa Campbell’s” em vez do tradicional vermelho e branco.
“Não pode ser mais apropriado, 50 anos depois, homenagear o eterno legado destes dois ícones americanos, fechando o círculo e levando a sua arte outra vez às latas de sopa Campbell’s que lhe serviram de inspiração”, explica Michael Herman, diretor de licenciamento da Fundação Andy Wahrol, à revista Exame.

A partir de setembro as latas estarão disponíveis para venda nas prateleiras dos supermercados americanos por US$ 0,75. Se alguém for para lá, traz uma pra mim? #itemdecolecionador


Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s